Juiz de Fora
School of Rock

CONHEÇA A School of Rock

Juiz de Fora

VENHA FAZER PARTE DA NOSSA COMUNIDADE APAIXONADA POR MÚSICA! A MAIOR E MAIS REVOLUCIONÁRIA ESCOLA DE MÚSICA DO MUNDO, BASEADA EM PROFICIÊNCIA, PERFORMANCE E PESSOAS! FALE CONOSCO AGORA...   Whatsapp

indústria da música

O GUIA DO INICIANTE PARA SE APRESENTAR NO PALCO

Tornar-se um músico é mais do que apenas aprender a cantar ou tocar bem o seu instrumento. Se seu objetivo é compartilhar sua música com outras pessoas, você vai querer aprender a fazer isso como profissional, aprendendo a se apresentar no palco com confiança e entusiasmo. Aqui estão algumas dicas sobre como você pode dar o seu melhor desempenho usando um punhado de técnicas simples, mas importantes.

PRATICAR ATÉ FICAR CONFORTÁVEL

Talvez a coisa mais importante a entender sobre se apresentar para um público é que esta é uma habilidade como qualquer outra. É preciso prática: assim como um músculo, você precisa trabalhar para que fique mais forte. Quanto mais shows você fizer, melhor você ficará.

Não se segure durante os ensaios. Para aproveitar ao máximo seu tempo praticando, você deve dar tudo de si da mesma forma que faria ao se apresentar no palco. Tocar na frente de outras pessoas (até mesmo de seus colegas de banda) pode parecer estranho e desconfortável no começo, mas se você se sentir confortável em se sentir desconfortável ou potencialmente cometer erros, isso vai te tranquilizar e libertar para fazer o seu melhor.

FAÇA CONTATO VISUAL COM A AUDIÊNCIA

Como artista, é seu trabalho não apenas fazer uma ótima apresentação musical, mas também convidar e envolver o público na performance. Para os fãs, a diferença entre apenas ouvir a música e ir a um show é que há a oportunidade de se conectar com os músicos enquanto eles performam no palco. Você, como músico na linha de frente, tem a capacidade de criar essa experiência para eles.

As técnicas mais simples que você pode usar e tornar o show interativo para o público voltam para a forma mais básica de comunicação: a linguagem corporal. Para começar, você deve ter certeza de que está fazendo contato visual com a multidão. Olhe para as pessoas na primeira fila ou no meio da multidão, mesmo que estejam muito longe para você ver individualmente. Evite olhar para o chão, pois isso pode quebrar a conexão que você deseja construir com seu público.

POSTURA E LINGUAGEM CORPORAL

Além disso, se atente ao seu comportamento no palco! Você pode transmitir confiança enquanto está de pé ou andando, mantendo os ombros para trás, a cabeça erguida e olhando para a frente, especialmente para a plateia. Evite se curvar, se afastar do público ou se afastar da borda do palco – tudo o que pode acontecer quando se está nervoso e não prestando atenção em sua própria linguagem corporal. Se suas mãos estiverem livres para tocar um instrumento, evite colocá-las nos bolsos ou cruzar os braços.

CONTINUE ANDANDO

Se você sabe como é se apresentar no palco, sabe que, como artista, você se torna responsável por moldar a energia do ambiente. Quer o público seja uma pessoa ou cem pessoas, eles estão focados em você e respondendo a como você está se expressando no momento. Para oferecer o melhor show possível, é necessário manter essa energia alta.

Uma maneira de fazer isso é manter-se em movimento. Assim como olhar para o chão, ficar parado pode comprometer a conexão que você tem com seu público, pois coloca em pausa a conversa não dita que você está tendo com eles. Você pode envolver seus ouvintes apontando para eles, levantando as mãos no ar, inclinando-se para a frente, colocando as mãos nos quadris ou dançando enquanto canta. Se você estiver tocando um instrumento, posicione-se de uma maneira que mostre que está se divertindo: pode ficar com os pés afastados em uma postura de poder ou inclinar-se para trás enquanto toca.

ENVOLVA O SEU PÚBLICO

Manter essa energia alta vale também para os momentos entre as músicas. Em algum momento, você vai querer se envolver com o público mais diretamente por meio de brincadeiras ou agitação. Isso pode ser tão fácil quanto gritar: "Como estão todos esta noite?", ou expressando gratidão pelo local ou seus fãs. Você pode oferecer breves introduções às músicas, dizendo sobre o que são ou compartilhando sobre quando ou como foram escritas; você também pode inserir comentários e piadas alegres aqui e ali, como achar melhor. Sugerimos manter esse tipo de interação no mínimo, pois a multidão está lá principalmente para ver você tocar – mas esteja preparado para conversar um pouco mais se alguém precisar afinar ou trocar uma corda, ou se houver alguma dificuldade técnica inesperada que o force uma pausa mais longa no desempenho.

Há pressão em performar no palco, mas quanto mais praticar, melhor será a sua experiência. E lembre-se, há um pouco de margem para erros quando está se apresentando ao vivo – na verdade, outra dica é sorrir e olhar para eles quando eles acontecerem – pois isso faz parte da autenticidade que o público deseja quando vai aos shows. Você pode canalizar qualquer energia nervosa que possa ter para a emoção da performance e, se tiver em mente que o público não espera que você seja perfeito, será mais provável que você crie uma experiência positiva para todos!

SOBRE A AUTORA

Kate Koenig é uma cantora e compositora, multi-instrumentista e jornalista musical que mora no Brooklyn. Ela ensinou guitarra, baixo, teclado e vocal na School of Rock Williamsburg.