Jardim Botânico
School of Rock

CONHEÇA A School of Rock

Jardim Botânico

Bateria

GUIA PARA INICIANTES: COMO CONFIGURAR UM SET DE BATERIA

Bateristas experientes sabem que a forma como você arruma a sua bateria tem efeito direto na maneira como você toca e no que pode fazer. No entanto, aprender como configurar o seu kit de bateria pode ser tão desafiador quanto tocar, especialmente para os bateristas iniciantes! Na School of Rock, nós ensinamos aos músicos todos os detalhes da bateria, desde técnicas avançadas até a postura correta, para que assim você possa tocar melhor, evitar lesões e obter o melhor som possível.

COMO CONFIGURAR UM SET DE BATERIA

Ao configurar o seu set de bateria, você vai querer mudar a forma como a monta de acordo com o número de peças com as quais você está lidando. Normalmente, a maioria dos iniciantes começa com uma configuração de 4 ou 5 peças, mas muitos músicos acrescentam mais componentes conforme as suas habilidades melhoram. 

1. IDENTIFIQUE AS 3 PARTES PRINCIPAIS DO KIT DE BATERIA

A maioria dos kits de bateria de iniciantes tem três componentes principais: tambores, ferragens e pratos.

• Tambores: A maioria dos sets de bateria normalmente inclui o bumbo, a caixa e os tons.

• Ferragens: As ferragens comuns incluem o pedal do bumbo, o banquinho e os suportes de chimbal e dos pratos.

• Pratos: Os diferentes tipos de pratos incluem o ataque, a condução e os chimbais.

2. CONFIGURE O BUMBO 

Coloque o bumbo de forma que ele fique no centro do seu kit de bateria. Observe que o bumbo tem pés ajustáveis. Eles são usados ​​para fixá-lo ao chão, para que ele não se mova enquanto você toca.

Por esse motivo, é importante ajustar os pés para que estejam iguais dos dois lados, já que pés desiguais fazem com que a bateria oscile durante a execução. Verifique as pontas dos pés do bumbo para garantir que eles estejam cravados no chão e evitem que o seu tambor deslize.

3. AJUSTE O PEDAL DO BUMBO

Ao configurar seu set de bateria pela primeira vez, dê uma atenção especial ao pedal do bumbo. Você pode encontrar o pedal preso ao aro do bumbo. Conforme você pisa no pedal, o batedor deve acertar a pele do bumbo no meio do tambor e então, voltar para trás. 

Se pisar no pedal é muito difícil ou cansa suas pernas, você vai precisar ajustar a tensão do pedal para torná-lo menos duro. Se o pedal permanecer na pele do bumbo e não voltar para trás, a tensão está muito baixa. 

Se a tensão estiver muito baixa, você vai precisar ajustá-la para que fique mais dura e a pele do bumbo volte para trás. A maioria dos pedais tem um botão ou um parafuso que você pode girar para controlar a tensão, mas isso pode ser diferente dependendo do modelo. 

4. POSICIONE A CAIXA

Conforme você monta o seu kit de bateria, você vai precisar ajustar a altura da caixa. A altura da caixa deve ser configurada alguns centímetros acima da sua perna e de uma forma que você possa, facilmente, bater no tambor com qualquer uma das mãos sem acertar a borda. 

Configure sua bateria de maneira que o automático da caixa, que engata na esteira, esteja do lado esquerdo do tambor. A maioria dos bateristas montam suas caixas de forma plana, embora músicos tradicionais às vezes as ajustem de forma que elas se inclinem ligeiramente para baixo e para longe.

5. CONFIGURE OS TONS

A maioria dos sets de bateria tem tons e surdos. O surdo deve ser posicionado de forma que tenha aproximadamente a mesma altura da caixa, enquanto os tons devem ser configurados ligeiramente inclinados na sua direção.

A configuração dos seus tons pode ser alterada para que seja mais fácil de tocar. Para configurações de bateria com mais de um tom, você pode posicioná-los de forma que fiquem a alguns centímetros de distância e em ângulos iguais.

Se for desconfortável bater no surdo, tente incliná-lo levemente em sua direção. Você pode achar que inclinar seus tambores será mais confortável do que colocá-los completamente planos, embora isso possa variar de acordo com a altura do seu banquinho.

6. POSICIONE O BANQUINHO

O banquinho da bateria é onde você se senta enquanto toca. Para aumentar a tocabilidade, coloque o banquinho em um local onde você possa alcançar todas as peças da bateria. Isso vai permitir que você toque com o mínimo de esforço e vai ajudar a prevenir lesões.

7. CONFIGURE O CHIMBAL

Ao sentar em sua bateria, o posicionamento do chimbal deve ser logo à esquerda da caixa. Você prende os pratos do chimbal à haste do suporte usando uma garra que prende o prato superior à haste. Isso permite que você abra e feche os chimbais. Certifique-se de que o pedal do chimbal esteja em uma posição onde seu pé possa alcançá-lo confortavelmente.

É importante que os pratos do chimbal fiquem mais altos do que a caixa. Configurar os chimbais na mesma altura ou mais baixo que a caixa, pode torná-lo mais difícil de acertar.

8. ARRUME OS PRATOS DE ATAQUE E DE CONDUÇÃO

Normalmente, a maioria dos bateristas usa um ou dois pratos que ataque e um de condução. O seu prato de condução deve ser colocado à sua direita, geralmente logo acima do surdo.

Se você estiver usando um segundo prato de ataque, você deve posicioná-lo entre os tons e o surdo. Certifique-se de que os pratos de ataque estejam alguns centímetros acima dos tons, mas não muito alto. Você vai querer mantê-los em uma distância confortável.

COMO SE SENTAR COM A POSTURA ADEQUADA

Agora que você configurou seu kit, vamos falar sobre a postura correta para tocar bateria. Manter a postura adequada é importante porque vai te ajudar a tocar com mais eficiência, melhorar o som e diminuir o risco de lesões.

1. Sente com as costas retas: Ao tocar bateria, mantenha as costas retas. Não se incline para frente, pois isso pressiona a parte inferior das costas e pode causar lesões. Assistir a vídeos ou performances ao vivo de bateristas profissionais pode ajudar os iniciantes a visualizar a postura correta. Se sentar com as costas retas for muito difícil, alguns banquinhos vêm com uma parte traseira embutida para suporte adicional enquanto você toca.

2. Ajuste a altura do seu banquinho: Para uma boa postura, ajuste a altura do seu banquinho para que as suas coxas fiquem em um ângulo de 90º a 110º. Deixar o banquinho muito alto ou muito baixo faz com que tocar o bumbo seja mais difícil e vai deixar as suas pernas cansadas.

3. Mantenha seus braços relaxados: Ao tocar bateria, mantenha os braços próximos ao corpo, com os cotovelos dobrados para dentro. Isso vai te ajudar a manter boas batidas, produzindo um bom som. Levantar os braços mais alto pode fazer com que suas batidas soem forçadas ou empurradas.

COMO SEGURAR AS BAQUETAS COM A PEGADA ADEQUADA

Não importa qual tipo de pegada você usa para segurar as baquetas, a sua pegada deve ser relaxada e seus polegares devem estar voltados para cima. Isso dará às baquetas o retorno adequado quando atingirem as peles e assim, soarão melhor.

TRADITIONAL GRIP X MATCHED GRIP

Existem dois tipos principais de pegadas: tradicional e combinada. 

TRADITIONAL GRIP

Na pegada tradicional, a sua mão direita segura a baqueta por cima. Sua mão esquerda segura a baqueta por baixo, com a baqueta entre os dedos médio e anular. Bandas de fanfarra e bateristas de jazz costumam segurar suas baquetas dessa maneira.

MATCHED GRIP

Para a pegada combinada, segure ambas as baquetas com as mãos entre o polegar e o indicador. Existem três variações da pegada combinada: americana, francesa e alemã.

French Grip: Ao usar a pegada francesa, as palmas das suas mãos ficam uma de frente para a outra e a baqueta é controlada principalmente pelos dedos. Esse tipo de pegada permite que você toque com mais delicadeza e controle.

Germanian Grip: A pegada alemã tem as palmas das mãos para baixo, de frente para a pele. Isso te dá uma batida forte e poderosa que é controlada principalmente pelo pulso. Esse tipo de pegada é usado durante a técnica de Moeller, que envolve um movimento de chicotada do pulso.

American Grip: A pegada americana é uma mistura das pegadas francesa e alemã. Com essa pegada, as palmas das suas mãos devem ficar em um ângulo de 45º em relação ao tambor. Isso te dá a sutileza da pegada francesa e a força da pegada alemã.

Independente de qual pegada você usa, manter uma boa postura e configurar o seu kit adequadamente pode te ajudar a tocar melhor, obter um som melhor e evitar lesões.

CONFIRA OUTROS ARTIGOS SCHOOL OF ROCK