Brooklin-Campo Belo
School of Rock

CONHEÇA A School of Rock

Brooklin-Campo Belo

PROMOÇÃO VOLTA ÀS AULAS 2024!!! CONFIRA NOSSAS INCRÍVEIS CONDIÇÕES!   CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS!

Educação musical

MÚSICA E CÉREBRO: TOCAR UM INSTRUMENTO É COMO UM TREINO

A música afeta o cérebro de várias formas. Quimicamente falando, uma das maneiras pelas quais a música afeta o cérebro é através da liberação de dopamina, um neurotransmissor associado ao prazer e à recompensa. A música também pode estimular a liberação de outros neurotransmissores, como a serotonina, que está associada ao bem-estar e à felicidade.

Além disso, o simples ato de ouvir música pode ativar várias áreas do cérebro. Isso inclui o córtex auditivo, que processa os sons, e o córtex motor, que controla os movimentos do corpo. A música também é capaz de impactar o sistema límbico do cérebro, que está envolvido na regulação emocional e na memória.

Estudos mostram que a música pode melhorar a memória e a aprendizagem, além de ajudar no tratamento de distúrbios neurológicos tais como o Mal de Parkinson e o Mal de Alzheimer. Também é fato que a música tem sido usada no tratamento de diversas disfunções psicológicas, como a depressão e a ansiedade.

MÚSICA E CÉREBRO: TOCAR É COMO UM TREINO

Já a prática regular de um instrumento, por sua vez, pode aumentar a conectividade neural, melhorar a memória e a coordenação motora, além da capacidade de processar informações auditivas.

Desse modo, aprender a tocar um instrumento também pode ajudar no desenvolvimento da linguagem, não apenas, mas especialmente em crianças.

Tocar um instrumento musical requer prática e disciplina, e portanto pode ajudar a desenvolver habilidades de perseverança e trabalho em equipe.

O vídeo abaixo, de Anita Collins, com animação de Sharon Colman Graham, mostra como quando você ouve música, várias áreas do seu cérebro ficam, ao mesmo tempo, envolvidas e ativas. Quando você toca um instrumento, no entanto, essa atividade se torna mais como um treino cerebral de corpo inteiro.

O que acontece? Anita Collins explica os fogos de artifício que explodem no cérebro dos músicos quando eles tocam e examina alguns dos efeitos positivos a longo prazo desse exercício mental.

PlayPlay Button