Barra da Tijuca
School of Rock

CONHEÇA A School of Rock

Barra da Tijuca

Guitarra

COMO TER A PRESENÇA DE PALCO DE UM GUITARRISTA

O QUE É PRESENÇA DE PALCO? 

Costumamos pensar na música como uma forma de arte sonora, algo que consumimos apenas com os ouvidos, mas tocar ao vivo também traz um elemento visual. O público ouve e vê você

A presença de palco pode ser considerada como a forma como você aparece no palco enquanto toca seu instrumento. Este artigo fala dos vários elementos da presença de palco e te dá sugestões sobre como VOCÊ pode aproveitá-la melhor!

Para aprender como ter mais presença de palco, vamos dividi-la em três partes: Movimento, Energia e Proficiência Musical.

MOVIMENTO

Embora alguns palcos possam ser menores que outros, geralmente há uma quantidade razoável de espaço para movimentação. Estando você parado em um lugar mas movendo o corpo ou andando pelo palco enquanto toca, o movimento é uma das maneiras mais eficazes de mostrar uma boa presença de palco. Pense em todos os diferentes movimentos que um guitarrista pode fazer. Você pode bater o pé no ritmo da batida, chutar o ar durante uma parte dramática da música, pular para cima e para baixo, balançar de um lado para o outro, mover a cabeça no ritmo da batida (conhecido pelos entusiastas do heavy metal como headbanging) e até mesmo andar por aí ou dançar no palco.

Leve em consideração que o movimento precisa ser grande. Dependendo do tamanho do local, os fundos da plateia podem estar a muitos metros de distância. Se você fosse uma dessas pessoas bem no fundo da casa de show, provavelmente nem notaria os movimentos mais sutis do artista. Seja qual for o movimento, torne-o grande e dramático, desde que o faça com segurança, estando atento ao que está ao seu redor. Definitivamente não queremos chutar um monitor ou cair do palco. Acontece!

Por isso, é super importante ter uma boa consciência situacional. Saiba onde estão os outros músicos e onde está o equipamento no palco em relação ao seu corpo! Uma das melhores maneiras de praticar o movimento é gravar sua performance ou praticar na frente de um espelho.

Se você estiver tocando guitarra ou baixo, esteja sempre atento à localização do cabo em relação ao seu corpo. Perder o controle do cabo pode fazer com que você se enrosque e tropece, ou que o cabo seja arrancado sem cerimônia da guitarra por se afastar muito do amplificador. Uma técnica popular para controle de cabo é passar o cabo pela alça da guitarra. Isso ajuda a mantê-lo levantado e fora do caminho dos pés, em vez de deixá-lo pendurado na sua frente.

Quando tiver espaço para fazer isso, você deve sempre avançar durante um solo. Isso sinaliza ao público que a atenção deles no momento deve estar voltada para você. Se o palco for particularmente pequeno ou estiver lotado, pode não ser apropriado mover-se pelo palco, mas ainda há muito para se fazer em um só lugar. Vá a shows de rock e você verá que o solista quase sempre avança enquanto toca seu solo. É altamente recomendável assistir ao maior número possível de concertos ao vivo. Seja o seu músico favorito ou a banda do seu amigo, vá a shows de rock! Estudar uma boa banda como membro do público é uma das melhores maneiras de aprender o que funciona e o que não funciona.

ENERGIA

A energia no palco diz respeito a COMO você se move enquanto está no palco. Às vezes uma banda com menos experiência e mais energia será mais divertida do que uma banda com mais experiência e menos energia.

Música é fazer as pessoas sentirem certas emoções e é necessário energia para fazer exatamente isso.

A forma de ter mais energia no palco é ter mais confiança, algo que nem sempre é fácil de fazer, principalmente quando você está começando. Mas não tenha medo, pois aqui estão algumas dicas e truques para parecer confiante.

Finja até você conseguir. Fingir que está confiante mesmo que não se sinta muito assim, na verdade fará com que você pareça mais confiante. O público não saberá que você errou, a menos que você conte. E contamos a eles com nossa linguagem corporal e expressões faciais. Lembre-se de que o público não sabe como cada parte de cada música deve ser. Se você estiver tocando com grande presença de palco e acidentalmente errar (mas continuar arrasando), o público geralmente nem notará. Mas se você demonstra medo ou decepção em seu rosto, isso direciona a atenção do público diretamente para você e ficará mais óbvio que você cometeu um erro.

*Lembre-se de que não há problema em cometer erros, é assim que aprendemos e crescemos, e até os músicos mais famosos e experientes os cometem. É preciso muita coragem para se apresentar diante de um público e você nunca deve se sentir mal por um erro!

Outra ótima maneira de melhorar sua presença de palco é gravar sua apresentação. Grave pelo menos uma música com a câmera posicionada bem no fundo da área do público, assim você poderá ter uma ideia de como é alguém assistindo sua apresentação bem do fundo. Você pode perceber que é necessário mais energia ou mais movimento para interagir com o público que está mais longe do palco. É totalmente natural sentir-se estranho ao ver-se diante das câmeras no início, mas não há maneira mais honesta de descobrir como você realmente parece e soa durante uma apresentação.

PROFICIÊNCIA MUSICAL

Com toda esta conversa sobre como ter uma boa presença de palco, é importante lembrar a principal razão pela qual nos apresentamos: mostrar ao público a música que temos praticado. Portanto, nem é preciso dizer que você deve praticar muito o seu instrumento! Quanto mais confortável você estiver com seu instrumento, mais facilidade terá com a presença de palco. Se você não se comprometer com a prática regular e não conhecer bem suas partes, sua presença de palco será muito prejudicada. Portanto, é fundamental que você aprenda a tocar violão “por dentro e por fora” ou domine qualquer que seja o seu instrumento.

Além de praticar a música em si, também é importante praticar a presença de palco. Se você passa meses praticando violão sentado em uma sala silenciosa e com ar-condicionado, então tocar ao ar livre em um local barulhento sob o sol quente provavelmente será um desafio ainda maior. É importante replicar as condições do seu próximo desempenho com a maior precisão possível. Por exemplo, se você vai usar saltos muito altos ou botas grandes para parecer uma estrela do rock, reserve um tempo para praticar enquanto usa esses sapatos. Você nunca sabe quais complicações podem surgir em um novo ambiente e é muito melhor aprender essas coisas antes de estar diante do público.

Por último, mas não menos importante, lembre-se de se divertir e aproveitar o momento! TOCAMOS música no palco, não trabalhamos música. O trabalho é toda a prática e preparação necessária para uma apresentação ao vivo. O concerto é o momento de colher os frutos do seu trabalho árduo e se divertir. Já que você gastou tanto tempo e esforço se preparando para tocar em um verdadeiro show de rock ao vivo, certifique-se de que acima de tudo você se divirta. Você praticou, você se preparou, agora vá lá e divirta-se e arrase!

SOBRE O AUTOR

Ryan Bobbett foi quem ajudou a criar coesão musical no palco entre os alunos da School of Rock Santa Rosa.